Projeto tem terapia baseada em traumas para ajudar crianças das favelas a ter vida melhor

Uma terapia baseada em traumas está ajudando crianças criadas em favelas a desenvolver habilidades sociais, emocionais e conquistar uma nova perspectiva.

Criado por Juhi Sharma, o Projeto Phoenix é diferenciado e dá a oportunidade para jovens e crianças renascerem das próprias cinzas . Trabalhando com pessoas vulneráveis em Deli, na Índia, os participantes passam por uma terapia individual, exercícios em grupos e um treinamento focado em desenvolver aprendizagem social e emocional.

Para Rohan Balan, de 21 anos, participante da iniciativa ,o projeto foi o que ele precisava para mudar de vida. “Quatro anos atrás eu era um adolesente furioso em uma favela. Hoje eu já compus mais de 100 músicas, estou fazendo um videoclipe e a vida melhorou”, disse o rapaz enquanto cantava em uma praça na cidade.

Criadas em favelas

O foco é com crianças criadas em favelas, principalmente aquelas que vivem próximos a distritos de prostituição.

A teoria criada por Juhi é baseada em ensinar competências da vida que podem ajudar no desenvolvimento de jovens e crianças.

No Phoenix, cada história de vida de cada participante é levada em conta na hora da intervenção dos profissionais.

“Trabalhamos para melhorar a sua aprendizagem social e emocional, o que os ajudará a compreender e a resolver os seus problemas”, contou Juhi, fundadora do Projeto Phoenix.

Treinamento SEL

Até sete anos atrás, Juhi trabalhava em uma agência internacional de relações públicas.

Foi uma visita em um abrigo para pessoas em situação de rua na índia que a fez mudar de ideia e seguir um novo foco.

O treinamento de aprendizagem social e emocional (SEL) é desenvolvido a partir de desafios reais.

“Por exemplo, trabalhamos com alunos tímidos e pouco confiantes para desenvolver estratégias de comunicação eficazes e com outros para aprender a expressar os seus sentimentos de forma construtiva”, explica a mulher.

Cada estudante que topa participar da terapia é acompanhado individualmente. Os traumas são trabalhados a fim de descobrir a raiz do problema.

Assim, os problemas são tratados diretamente na estrutura, na raiz.

Quebrando o ciclo do trauma

Sohail Khan cresceu em um bordel, acompanhando a mãe, que trabalhava no local.

Ao crescer, o garoto desenvolveu uma raiva pelo trabalho da primogênita, tornando a relação entre os dois péssima.

“A terapia me fez perceber até onde minha mãe teve que ir, apenas para criar a mim e a meu irmão. Lentamente, minha raiva por ela ser uma profissional do sexo foi substituida pelo respeito, e isso me deu muita paz mental”, contou o garot.

Caso semelhante é o de Tanisha Gandhi, que tem 21 anos. A menina cresceu em um lar de idoso e quando chegou a hora de enfrentar o mundo real, mergulhou em depressão.

“Eu tinha uma timidez paralisante e tanta raiva que não conseguia fazer um único amigo. Muitas vezes eu ficava na cama por dias a fio e me perguntava por que estava vivo”, lembra.

Mas os mentores do Phoenix a ajudaram.

Ela criou coragem, se candidatou para um emprego como coordenadora de projetos e conseguiu o cargo.

“Estou orgulhosa do que conquistei nos últimos dois anos. Eu não teria conseguido sem esse apoio”.

Leia mais notícia boa

Terapia com cavalos abandonados ajuda crianças e detentos em projeto premiadoProjeto transforma ursinhos de pelúcia antigos em brinquedos sustentáveisProfessora cria terapia com cachorrinhos que incentiva alunos à leitura

Planejamento futuro

E Sharma mantém os olhos voltados para o futuro.

Segundo a líder do Projeto Phoenix, o objetivo é formar lideranças comprometidas com um futuro mais justo para todas as pessoas.

“Os direitos da criança e o sistema de justiça indiano estão quebrados. Talvez possamos juntar algumas peças novamente”, finalizou.

Juhi Sharma, fundadora do projeto, quer melhorar a aprendizagem social e emocional de crianças vulneráveis. Foto: Smita Sharma.

Sohail Khan cresceu em um bordel e depois do projeto, melhorou o relacionamento com a mãe. Foto: Smita Sharma.

Tanisha Ghandi não cosneguia fazer amigos, o que mudou depois da terapia Phoenix. Foto: Smita Sharma.

Com informações de Positive News.

* Todas as notícias são retiradas de fonte de sites conforme informado na última linha “apareceu primeiro em …”

Compartilhe esta postagem:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias
Previsão do Tempo
+27
°
C
+28°
+23°
Campos dos Goytacazes
Quinta-Feira, 01
Ver Previsão de 7 Dias
Categorias

Assine nossa newsletter

Queremos oferecer para os ouvintes a playlist das melhores músicas Pop Rock!

Iniciar Conversa
Oi, Seja bem vindo(a)!
Olááá! Obrigado por ouvir a Rádio Capital Fm !!!