Planta brasileira com canabidiol sem alucinógico é descoberta no RJ; mais acesso a medicamentos

Pesquisadores descobriram uma planta brasileira que produz substância que tem efeitos semelhantes ao canabidiol sem psicoativos e que ajuda a produzir medicamentos em larga escala. A possibilidade certamente vai ajudar os pacientes que contam com a alternativa para melhoria da qualidade de vida.

A plantinha é a Trema micrantha blume. e existe em todo territorial nacional, portanto é bastante acessível. As pesquisas em busca da utilização da espécie em tratamentos médicos avançam na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Para o coordenador da pesquisa, Rodrigo Soares Moura Neto, do Instituto de Biologia (IB) da UFRJ, a Trema micrantha blume transpõe as barreiras legais impostas hoje à Cannabis sativa. No momento, Câmara e Senado discutem propostas de liberação do cultivo da Cannabis em escala industrial, como ocorre nos Estados Unidos, no Canadá e em Portugal.

Planta nativa

A Trema micrantha blume é encontrada em todas as regiões do país com exceção do Norte. Químicos, biólogos, geneticistas e botânicos estão mapeando os métodos mais eficazes de análise e extração do canabidiol da planta nativa.

O estudo recebeu R$ 500 mil de recursos, obtidos por meio do edital de Ciências Agrárias, da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Rio de Janeiro (Faperj), ligada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Segundo o Moura Neto, em seis meses começarão os processos in vitro, quando será analisado se o componente tem a mesma atividade que o canabidiol extraído da Cannabis sativa.

De acordo com Rodrigo Moura Neto, quando se comercializa canabidiol, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) impõe restrição na fórmula, que só pode ter 0,2% de THC. “No caso da planta brasileira, isso não seria um problema porque não existe nada de THC nela.”

As informações são da UFRJ.

Leia mais notícia boa

Cientistas testam canabidiol para tratar pets com artrite, alergias e ansiedadeRegulamentada lei que prevê distribuição de remédios à base de canabidiol em SPCanabinoides têm efeito para tratamento de transtornos mentais, neurológicos e dor

Prescrição 

No Brasil, o CFM autoriza a prescrição do canabidiol para síndromes convulsivas, como Lennox-Gastaut e Dravet. Porém, há pesquisas científicas que indicam que o uso é positivo para insônia crônica, Alzheimer, Parkinson e distintos tipos de demência e doenças neurológicas.

Já nos Estados Unidos, é autorizada a venda produtos como óleos, suplementos, cápsulas, entre muitos outros formatos, com canabidiol (CBD). A Justiça norte-americana legalizou, em 2018, o cânhamo, uma versão da Cannabis que produz muito CBD, e pouco tetrahidrocanabinol (THC).

Veja a imagem da planta Trema micrantha blume, que pode ampliar o uso do Cannabidiol: 

Sem restrições e mais barata, a Trema micrantha blume é uma planta brasileira que pode ampliar o uso medicinal além do canabidiol. (Crédito: UFSC)

O canabidiol comercializado, veja a imagem:

O canabidiol é autorizado no Brasil, mas sofre várias limitações e até mesmo resistências dos mais tradicionais. (Crédito: Freepik)

* Todas as notícias são retiradas de fonte de sites conforme informado na última linha “apareceu primeiro em …”

Compartilhe esta postagem:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias
Previsão do Tempo
+27
°
C
+28°
+23°
Campos dos Goytacazes
Quinta-Feira, 01
Ver Previsão de 7 Dias
Categorias

Assine nossa newsletter

Queremos oferecer para os ouvintes a playlist das melhores músicas Pop Rock!

Iniciar Conversa
Oi, Seja bem vindo(a)!
Olááá! Obrigado por ouvir a Rádio Capital Fm !!!