Nova droga cura menino de 11 anos com câncer; Menos agressiva que a quimio

Deu certo! Este menino de 11 anos conseguiu a cura do câncer depois de uma nova droga, bem menos agressiva do que a quimioterapia. É Blinatumomab, um novo medicamento já aprovado no Reino Unido, que inclusive é mais barato que outros tratamentos.

Arthur D’Hulst tinha leucemia – câncer no sangue. A quimioterapia o deixou muito fraco, provocou efeitos colaterais graves e não curou a doença. A família aceitou, então, participar do estudo no Great Ormond Street Hospital (GOSH), em Londres.

Lá, o menino recebeu o novo medicamento chamado blinatumomab, ou blina, que é uma imunoterapia mais “gentil”, mais direcionada e muito menos tóxica que a quimio. E a notícia boa veio na véspera do ano novo: a doença desapareceu!

“Explosão de energia”

Arthur D’Hulst foi uma das primeiras crianças a participar do estudo e está livre do câncer. Ele contou que a droga lhe deu uma “explosão de energia”

“A quimioterapia era muito cansativa e me fez sentir como se sempre quisesse dormir e nunca tivesse energia para fazer nada. Mas com a blina eu tive uma explosão de energia. Eu poderia sair”, disse o garoto à Sky News.

Como funciona o novo remédio

A Blina funciona com base em uma proteína, chamada CD19, nas células leucêmicas para que o sistema imunológico da pessoa possa reconhecê-las.

Assim, o sistema imunológico pode então atacar e matar as células leucêmicas.

“O que o anticorpo faz é como um farol. Ele ilumina as células leucêmicas para que o sistema imunológico das crianças possa matar as células leucêmicas, e apenas as células leucêmicas”, explicou o Dr. Sujith Samarasinghe, do GOSH.

Aplicação durante 4 semanas

O medicamento vem em um saco com líquido que é administrado por meio de um tubo de plástico que vai até a veia do paciente.

“Geralmente é administrado 24 horas por dia, durante quatro semanas, seguido de um intervalo de duas semanas sem a infusão. Pode ser administrado em casa usando uma bomba de infusão portátil”, informou o GOSH em seu site.

Tratamento dia e noite

Arthur carregava o tratamento consigo em uma mochila que ele chamava de “mochila blina”, que bombeava a droga para o corpo dele dia e noite.

Embora Arthur tivesse que voltar ao GOSH a cada quatro dias para reabastecer o medicamento, no resto do tempo ele ficava em casa com sua família.

Isso significava que ele podia ter uma vida quase normal e fazer outras coisas – como brincar nos balanços de um parque – enquanto o tratamento acontecia.

A mochila ficou com ele continuamente, inclusive na cama, e ele conseguiu dormir bem, apesar do barulho da bomba.

Leia mais notícia boa

Aluna tem 2 notícias boas no mesmo dia: pai curado do câncer e aprovação no vestibular da Unicamp e USPTransplante de medula óssea autólogo dá certo em jovem brasileiro com câncerMenino de 11 anos se emociona ao tocar sino após cura da leucemia

“Parece o futuro”

A mãe, Sandrine Heutz, comemorou e disse que blina “parece o futuro”.

“Parecia muito eficaz em termos de fazer o trabalho de se livrar do câncer, mas também na maneira como ele foi capaz de conviver com ela”.

No final de abril passado, Arthur fez a última operação para retirar o tubo do braço.

A mãe disse ter sido um grande passo e que ele estava “livre”.

Uso provisório do remédio

Em 2018, a FDA, Food and Drug Administration dos EUA, concedeu aprovação acelerada ao blinatumomab após resultados bem-sucedidos dos testes, embora efeitos colaterais graves não fossem incomuns.

Lá a droga está disponível para tratamento de leucemia linfoblástica aguda de células B.

No Reino Unido, cerca de 450 crianças são diagnosticadas anualmente com o tipo de câncer de Arthur.

Blina não está oficialmente licenciada para uso em crianças como Arthur, mas está sendo usada provisoriamente em 20 hospitais em todo o país, com bons resultados, como o de Arthur.

Torcer para esse remédio ser aprovado logo e chegar ao Brasil também!

Arthur com os pais. A notícia boa da cura do câncer veio no último dia do ano de 2023 – Foto: reprodução / Sky News

A droga que levou à cura menino com câncer era administrada em casa. – Foto: reprodução / Sky News

Arthur ama tocar e agora, livre da doença, vai seguir seu sonho. – Foto: reprodução / Sky News

Com informações da Sky News

* Todas as notícias são retiradas de fonte de sites conforme informado na última linha "apareceu primeiro em ..."

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

CONECTE-SE CONOSCO

Iniciar Conversa
Oi, Seja bem vindo(a)!
Olááá! Obrigado por ouvir a Rádio Capital Fm !!!