Dono de mais de 2 mil câmeras, Dibs Hauaji ganha exposição no Museu Histórico de Campos

Acervo de Dibs está exposto no Museu Histórico de Campos (Fotos: Carlos Grevi)

Foi aberta nesta terça-feira (17), no Museu Histórico de Campos, na Praça São Salvador, a exposição de parte do acervo do fotógrafo Dibs Hauaji. Apesar da mobilidade restrita, resultado de uma recente cirurgia, ele foi pessoalmente abrir a exposição ao lado da esposa Tânica, de filhos e netos. Ao todo, o acervo de Dibs é composto de mais de duas mil máquinas fotográficas. Estão expostas as mais antigas.

Dibs chegou à exposição antes mesmo da abertura oficial para receber as equipes do J3News – TV e portal –, quando disse que recebe a mostra como uma homenagem. “São mais de 50 anos de fotografia em Campos, onde meus filhos nasceram e onde só fiz amigos. Então meu sentimento não é só de emoção, mas, principalmente, de gratidão”, disse.

Ele também prestou homenagem à jornalistas alguns postumamente como Aluysio Cardoso Barbosa. Citou ainda em um painel o fotógrafo Dudu Linhares, e os jornalistas José Cunha Filho e Aloysio Balbi.

Com mais de meio século de fotografia em Campos, Dibs fotografou pelo menos cinco gerações de campistas. É testemunha ocular, através de suas lentes, de muitos fatos relevantes que aconteceram em Campos neste período.

Aos 85 anos, Dibs tem orgulho do seu trabalho e de sua família. Seus dois filhos se formaram em Medicina em Campos e três netos também já são médicos.

São câmeras como a japonesa Mamiya, de 1950; a Laica alemã, de 1940; a Speed Graph, de 1930, eternizada no cinema pelo repórter Clark Kent, o Super-Homem; e a Rolleiflex de 1950, entre outras raridades.

A exposição é uma realização da Prefeitura de Campos, por meio da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL).

“Dibs é a identidade fotográfica de Campos, com uma jornada profissional que nos enche de orgulho. Pioneiro no uso de todas as tecnologias lançadas nos últimos 55 anos, ele é o grande mestre da arte da fotografia e, nesta terça, recebe essa bonita homenagem. Convidamos toda a comunidade para prestigiar ”, disse a presidente da FCJOL, Auxiliadora Freitas.

A sala de exposições temporárias do MHGC receberá, além das câmeras de Dibs, um acervo de matérias de jornais que narram sua trajetória profissional, cedido pelo colecionador e historiador Wellington Paes.

“Receber essa exposição, no Museu, como forma de reconhecimento mútuo ao trabalho de Dibs, representa um importante momento desta instituição de memória que, há 10 anos, cumpre com o seu objetivo de difusão da identidade campista e da história regional, dando sempre o devido destaque para os agentes culturais da região”, avalia a coordenadora do MHCG, Graziela Escocard.

O projeto da FCJOL para celebrar os 55 anos de carreira de Dibs foi iniciado em julho de 2022, quando o foyer do Teatro Trianon recebeu a exposição “Retratos – Campos dos Goytacazes por Dibs Hauaji”, reunindo um acervo de imagens de cartões postais do município, registrados pelas lentes do fotógrafo.

FamiliaresFamiliares

O post Dono de mais de 2 mil câmeras, Dibs Hauaji ganha exposição no Museu Histórico de Campos apareceu primeiro em Terceira Via.

* Todas as notícias são retiradas de fonte de sites conforme informado na última linha "apareceu primeiro em ..."

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

CONECTE-SE CONOSCO

Iniciar Conversa
Oi, Seja bem vindo(a)!
Olááá! Obrigado por ouvir a Rádio Capital Fm !!!