Alerta para o período de verão

Especialista recomenda cuidado ao se alimentar (Foto: divulgação)

O verão chegou oficialmente na última quarta-feira (21) e, com ele, a temporada de férias. As praias são os principais destinos dos fluminenses, mas, para aproveitar cada momento em segurança, é preciso redobrar os cuidados. Os perigos são variados e vão desde a alimentação inadequada, que pode gerar uma intoxicação, até os riscos de afogamento. O J3News preparou um pequeno guia de cuidados no verão.

Na beira da praia, as tentações em forma de comida são muitas. Desde sanduíches até camarões fritos, passando pelos crepes, queijinhos, picolés, milho cozido e até pizza assada na hora. Mas, o que se deve evitar consumir? O nutricionista Diego Motta explica:

“Existem muitas coisas a respeito das quais normalmente a gente nem pensa sobre os alimentos de rua, mas que são importantes para que se crie consciência. Por exemplo, como esse alimento foi comprado? Onde ficou armazenado? Estava na temperatura correta? O ambiente em que ele estava poderia estar contaminado? Como esse alimento foi manipulado? Como chegou até ali?”, destaca o nutricionista.

Ele ressalta, ainda, a importância de redobrar os cuidados com aqueles alimentos vendidos na rua ou na beira da praia. “Claro que não podemos enlouquecer com isso, mas antes de escolher o que comer e onde comer, é bom evitar algumas situações ou até mesmo alguns alimentos, como a maionese, que pode se tornar um produto bastante perigoso dependendo de como é feito e armazenado, principalmente pelos ingredientes que leva”, frisa Diego.

(Foto: Divulgação)

Cuidado também com o sol
A exposição excessiva ao sol é outro fator preocupante nesta época. A insolação, problema que pode ocorrer quando a pessoa pega sol durante muito tempo, pode causar dor de cabeça, tontura, náusea, pele quente e seca, pulso rápido, temperatura elevada, distúrbios visuais e até confusão mental. A prevenção, segundo especialistas, inclui evitar a exposição ao sol entre as 10h e 16h, utilizar roupas leves, passar protetor solar, ingerir água frequentemente e consumir frutas e verduras.

A longo prazo, no entanto, a exposição ao sol de forma desprotegida pode causar até câncer de pele. A relação direta entre a exposição ao sol e esse tipo de câncer é motivo de alerta e a dermatologista Olívia Assed explica que a doença pode causar sintomas intensos e graves. “A radiação ultravioleta é a principal responsável pelo desenvolvimento da doença. Tanto a exposição crônica, do dia a dia, quanto às exposições esporádicas, porém intensas, que causam queimaduras”, explicou a médica.

Risco de afogamento aumenta no verão (Foto: divulgação)

Afogamentos
Com a chegada da estação mais quente, aumenta, também, o número de afogamentos, principalmente em praias, rios, lagoas e cachoeiras. Somente entre os dias 31 de dezembro de 2021 e 4 de fevereiro de 2022, o Corpo de Bombeiros registrou 236 afogamentos nas praias de São João da Barra e 299 em Farol de São Tomé, em Campos. A estatística é de pessoas socorridas com vida.

“Quando o banhista não respeita a orientação e acaba se colocando em uma situação de perigo, os militares têm que agir para efetuar o resgate dessa vítima”, alerta o coronel Kleber Fernandes, que coordenou a Operação Verão no último ano.

As dicas para evitar afogamentos incluem estar atento à sinalização, evitar banhos em locais desertos, não deixar crianças sozinhas, evitar águas profundas profundas, e, mais uma vez, cuidado com a alimentação e com a ingestão de álcool, que podem causar mal-estar durante o banho.

O post Alerta para o período de verão apareceu primeiro em Terceira Via.

* Todas as notícias são retiradas de fonte de sites conforme informado na última linha "apareceu primeiro em ..."

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

CONECTE-SE CONOSCO

Iniciar Conversa
Oi, Seja bem vindo(a)!
Olááá! Obrigado por ouvir a Rádio Capital Fm !!!